Sobre a tosse: ela é sempre a vilã?

A tosse é um dos sintomas mais comuns em consultas pediátricas e costuma deixar papais e mamães com muitas dúvidas e preocupações.
30 de Novembro de 2017
Quem não se desespera ao ouvir o cof cof do seu bebê que atire o primeiro frasco de xarope! 
A tosse é um dos sintomas mais comuns em consultas pediátricas. 
Devido à sua frequência e recorrência, costuma deixar papais e mamães de cabelo em pé. 
 
Vamos começar a desmistificar esse “inimigo”: primeiramente, a tosse é um reflexo extremamente importante para nossa sobrevivência. Através da tosse conseguimos expulsar corpos estranhos da via aérea e expelir secreções produzidas pelo nosso corpo em resposta a algum estímulo (infeccioso ou não). 
 
Muitas são as causas de tosse: irritação da via aérea, infecções (virais ou bacterianas), refluxo. É importante antes de indicar qualquer tratamento buscar a causa da tosse. 
Nem toda tosse é sinônimo de infecção bacteriana e portanto nem toda tosse necessita de antibiótico. O antibiótico não trata a tosse!!! 
Nilson Cardoso
A melhor estratégia para reduzir a tosse é a higiene de vias aéreas, a famosa lavagem nasal com soro fisiológico. 
Retirar a secreção acumulada no nariz impede que a mesma atinja “o fundo da garganta” e estimule a tosse. 
A lavagem nasal pode ser feita tranquilamente em crianças, em posição sentada, sem contraindicações. 
 
Resultado de imagem para lavagem nasal
 
Os xaropes antitussigenos não são indicados para tratamento da tosse. Além de não ter eficácia comprovada, podem causar efeitos colaterais indesejáveis. Os tratamentos com corticoide sistêmico ou na forma de nebulização também não são indicados para todos os tipos de tosse e tem sua dose e tempo de tratamento controlados, devido aos efeitos colaterais já muito conhecidos. 
 
Como já foi dito, o tratamento da tosse depende da sua causa, que na maioria das vezes são os resfriados (infecções virais que melhoram espontaneamente). 
 
Mas quando eu devo me preocupar e procurar ajuda médica?
 
- Tosse que dura mais do que 3 semanas 
- Tosse acompanhada de dificuldade para respirar
- Tosse acompanhada de rouquidão ou dificuldade na fala 
- Tosse com cianose (lábios roxos)
- Tosse com febre há mais de dois dias 
 
Tosse é sempre desesperador para os pais e gera muita angústia e muita dúvida. Consulte e converse sempre com o seu pediatra. Uma relação de confiança deixará vocês papais seguros para lidar com a situação.